"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Rupestre

 "Você que se dissolve em mim". F.C. - 2011

Vou pedir-lhe um beijo

Daquele... com hálito de hortelã.

Um afago que desliza...

A pele lisa... Alisa!

Dizem que os homens-caçadores,

Nos engatinhares da humanidade,

Aprisionavam a alma de suas presas

À pintura primitiva das cavernas...

Acendo as velas.

Quero aprisionar-lhe à anilina:

Colorir com mil tintas

A perfeição da sua imagem.

Teria eu tanta coragem?

Profanar o seu sagrado

É o pior dos meus pecados...

Um delírio... o medo do devir?

Você há de convir –

Nada é eterno...

Que seja enquanto dure,

Paraíso - mais do que inferno.

Vou pedir-lhe um abraço

Que não descole ou, seja miscível n'agua!

Não quero a vida fluindo desbotada...

Julgo o princípio, o meio, o fim...

Hei de lhe diluir só para tatuar em mim!









Aos namorados um carinho especial para todos os dias: sempre especiais...

Significado da Orquídea

Um comentário:

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo poema e vídeos, parabéns.Beijos

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo