"(...) Quem sabe não fala que sabe: vive o que sabe".
In: Coisas da Vida.

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 1 de novembro de 2014

Revolucionário(s)




Não exija de mim o que não consegue de si mesmo:
Quem anda a esmo pensa ser livre e é preso à indefinição.
Quem se diz revolucionário nada mais é do que outro reacionário
Desejando para si, a situação.


F.C. -  01/11- 




Ainda a cerca dos falsos revolucionários...

Bloody Monday: o  melhor de todos os doramas. Este merece ser apreciado com muita atenção, porque surpreendentemente, ele nos faz pensar, repensar e não conseguir desviar os olhos da tela tentando decifrar a cada capítulo como a trama foi estruturada. As mensagens são inúmeras para nós educadores - vão desde a diferença básica entre hacker e cracker (finalidades) até questões fundamentais de estratégia, fundamentalismo religioso, formas de terror individual e coletivo, psicopatias e/ou sociopatias, medidas de emergência nas políticas interna/externa, etc., tudo provocado a partir de um mero conflito de relacionamento humano. É o mais incrível:  poderia  um ato não calculado  desencadear um drama pessoal e uma tragédia mundial? Vale a pena discutir.

 





Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails