"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!


sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

O è natale tutti i giorni...

 foto: árvore André - 2009/2010.



O que representa o Natal para cada um de nós?
Independentemente de qualquer ponto de vista religioso, é um momento em que as pessoas devem repensar as suas atitudes e aproveitar o dia para compartilhar com aqueles que amam energias positivas e muita paz. O Natal não é a ostentação e a fartura de um dia, não é momento de "protocolo", não é condição: é escolha e do coração. É meditação. E é também festa. É lembrar que no MUNDO há lugar para TODOS, basta se ter a humildade de reconhecer e DIVIDIR.
Quando as pessoas aprenderem a não crucificar um por dia - seja com a força ou com a palavra -, talvez tenhamos dado um passo a mais na evolução, o mais importante até então, o mais difícil. Enquanto isso, muitos Cristos, muitos Pilatos, muitos Pedros e Judas negando o amor em troca de uma falsa vida.
É preciso fazer do sentimento de Natal uma prática. Assim, como na letra da canção: o Natal tem que ser todos os dias...

Desejamos a nossos amigos blogueiros e não blogueiros este sentimento permanente. Que ele lhes traga um mundo interior repleto de paz, harmonia e sabedoria, para ser tolerante e não preconceituoso- já que ninguém está livre do erro e dos vícios da sociedade envolvente.

Agradecemos aos que passaram por aqui nos felicitando, pedimos desculpas por não podermos responder a todos, mas saibam que cabem em nossas orações, pois são bem-vindos os Seres do Bem, de todas as religiões, etnias, opções sexuais, enfim, gente que pratica em seu dia-a-dia o RESPEITO para com o seu igual tão diferente...


Fênix Cruz



Letra da canção - título:
http://www.diariocarboni.it/testi/1993-9.htm

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

A Cidade e as águas: imagens da beleza e do caos... (segunda parte)

Fotos: Fênix - 2010 -  S.P, Centro - sequência
"A tempestade"
(última foto - rio: Tamanduateí "espremido")


No início do ano de 2010, as águas se rebelaram  outra vez contra a cidade que  lhe foi tão ingrata. 
A imagem, tomada do alto de um prédio no Centro de São Paulo,  mostra um espetáculo de luz e sombras... até a total escuridão. A sensação  naquele momento pode ser traduzida como um misto de admiração e temor frente à beleza devastadora da tempestade que chegava imponente, em tão poucos minutos, e que para alguns - anônimos ou não -,iria transformar a vida inteira.




Seguros, apenas nos restava aguardar as notícias que, como sempre, não seriam boas. Enchentes, alagamentos, desabamentos... Enfim, manchetes que recontavam velhos problemas de uma cidade cujas opções político-administrativas atropelaram a sua Natureza: invasão das várzeas, impermeabilização do solo, canalizações, retificações... artifícios. E tudo, em nome da Ordem e do Progresso. Da "velocidade" que hoje - lhe falta, principalmente, em dias de chuva.


A cidade humanizada perdeu o seu espaço e continua sem tê-lo nos novos projetos. Basta relembrarmos os destinos dos rios Tamanduateí, Tietê e Pinheiros:


Estamos em dezembro e as chuvas já começaram novamente a causar intranquilidades. Resta-nos esperar que os afetados nos anos anteriores tenham mais sorte (uma invenção cujo significado é que nada racionalmente será resolvido, assim, "apelem" ao divino) pelo menos, para salvar o que sobrou...

Galeria: 

( busque anos anteriores no Yutube )

2007



2008




2009



2010


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Saraph

 Lembranças... 
(Capítulo I)

" Eu estava sofrendo com a dor que me tomava, impiedosa, as entranhas do corpo e da alma. Ferida, via o sangue escorrendo para a terra, enquanto a chuva desabava torrencial, misturando tudo numa poça lamacenta no acostamento da estrada. Por um átimo fiquei horrorizada com aquela condição:  sentia fome, menstruava, tinha necessidades fisiológicas, padecia com a dor e, agora, agonizava! O que mais me faltava? Recordo que, exausta, com frio e encharcada - adormeci. Voltei para o meu mundo leve energia luminosa a serpentear livre entre as alamedas do velho conhecido jardim. E, ia me esquecendo de todo desagradável fardo, quando junto à fonte, o Mestre me aguardava... paralisei. O silêncio constrangedor tomou conta do meu espírito, até ali, indignado. Então, Ele me fitou fixamente e  frio  asseverou:




' você está humana: você não é.'


(...)

domingo, 12 de dezembro de 2010

Jardins...


 Delicadezas, Fênix, 2010

Ecos - Fênix, 2010.

O jardim discreto - Fênix, 2010.



Jardim Selvagem - Fênix, 2009.

Apelo - Fênix, 2010.

Primavera, Fênix, 2010

O Anjo que vejo - Fênix, 2010.

O meu jardim se ilumina 
todas as noites dentro de mim:
Ofereço um raio de luz...
Se ele lhe seduz,
Aceite.
Tome-o como um lembrete
De que sempre há alguma beleza
  A se revelar para gente...

 Descobertas - André ( 9 anos), 2010...

 O conteúdo do blogue - textos, desenhos, fotos, etc -, 
pode ser copiado e distribuído desde que citada a fonte /autora 
 e,que não seja de forma alguma comercializado.
 

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Desenhos do Engenho - Parte III & Mimos de Amigos...


Martinho da Vila - F.C. , 2010.






A homenagem de hoje é para este grande sambista: pessoa talentosa e contudo, sempre muito simples, que merece destaque em todos os sentidos do HUMANO. 
Um abraço para Martinho e outro para a sua eterna amada Vila Isabel!


*---------***---------*


E homenagens e mimos sempre nos fazem muito bem... assim, o ENGENHO e eu agradecemos à nossa mais nova amiga vitual pela lembrança tão gratificante:



Agradecemos de coração o seu carinho para conosco!

"...e as regras são como de costume:
1- Postar e distribuir os selos indicando o link que o presenteou
2- Visitar os blogs dos selos
3- Ler e comentar o poema, razão do blog existir"

http://caminhosopostos-vida.blogspot.com/



http://diariobruxa.blogspot.com/







http://meusamigosseusmimosmeusencantos.blogspot.com/2010/11/uma-cidada-do-mundo.html


Obrigada, MARYL!



E se você gostaria de ver alguém retratado por aqui
( lembrando que não somos desenhistas...), mande-nos um e-mail: fenixcruzengenholiterarte@gmail.com.
Vamos tentar fazer o melhor possível e vocês ficarão todos contentes - dando pelo menos, boas risadas! Até mais!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Eu - Rima Imperfeita

Nova Eu -  Rima Imperfeita, Fênix, 2010.

( Letra e melodia)

Nem toda flor
Está armada de espinhos:
Sou mais um vinho -
Escarlate alma e cor.

Tão distinta fragrância e sabor,
Posso até lhe causar rubor...
Confundir e exaltar o humor -
Mas, nunca lhe causar a dor!

Não sei falar de romance;
Não peço nenhuma outra chance;
Não penso em amor que já passou.

Sou feita de rima imperfeita...
Nem sei lhe estender as mãos:
Só sei que cresço nos campos da solidão.
(bis)


(Porque, muitas vezes, nós mulheres não sabemos harmonizar os sons do nosso coração...)


Eu - Rima Imperfeita,  Fẽnix, 2010,  

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Um mundo que só existe na MEMÓRIA...


Desenho: Após a Chuva (Fractal),2010

Já imaginou que tudo que vê por aqui pode não ser  "REAL" ou, pelo menos, exatamente como  você vê? 
Que pode existir apenas na Memória virtual deste PC? 

Que mundo fugidio este da internet!

"Tudo que é sólido desmancha no ar"...(K. Marx)

Fractais:

 
 Fractais, Fênix, 2010












A imagem fonte:


Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo