"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

quarta-feira, 2 de março de 2011

Documento


As mãos como instrumento:
As artes no pensamento
Ou, as guerras com falho argumento -
Documento.


Qual será o elo
Entre as mãos, o pensamento e o belo?
Entre a dor, o prego e o martelo?
Qual a essência desse intimo duelo?


O coração enjaulado
Resiste, agrupando letras azuladas
Em rascunhos garranchados...


Quebro as engrenagens
Que regram as leituras e as imagens:
E, das entrelinhas, recolho mensagens.


Siqueiros

Miguel Ângelo










Foto: "Oferenda", 2011 - ( F.C)

4 comentários:

Silviah Carvalho disse...

Muito bom mesmo o poema e as imagens, parabéns pela postagem.

tecas disse...

Soberbo poema, de uma sensibilidade notória.
«O coração enjaulado
Resiste, agrupando letras azuladas
Em rascunhos garranchados...».
Adorei o post num todo.
Bjito amigo e bom fim de semana.

arcadia disse...

Interesting history of March 8!
Your entire blog is interesting.
Have a nice day!

Tais Luso disse...

Poxa...que belo poema, de primeira linha! E as imagens fortes, acompanham o texto.
Tudo lindo!
Beijos
Tais Luso

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo