"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 1 de agosto de 2009

A Guia

(letra inspirada em George Orwell; desenho: Chapplin - FC)  

A vida não é nada fácil... 

No silêncio do meu quarto 

Eu reflito, oh, meu senhor! 

Quando moço, eu gritei junto ao povo 

Frases feitas – bem ao gosto -,

De quem crê como lhe é posto, 

Com a fé de um salvador: 

Para viver humana dor... 

Dos discursos fiz minha guerra; 

Da ideologia falsa guia. 

Errei por essa terra: 

Deixei minha alma-de você -, vazia... 

E a mudança não mudou! 

Se eu pudesse reescrever 

Letra por letra, Hora por hora 

Toda essa minha memória 

História cega de paixão... 

Das alianças que vejo 

Às alianças que temo - 

O seu opium é só mais um torpor...

Das armadilhas que temo 

Às armadilhas que vejo 

Melhor sua guia que fala de amor...

(Fênix)

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo