"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

...Em terra de cego quem tem um olho é rei... Xiiiiiii... Seu azar! Ainda tenho mais quatro sentidos para usar!!! Hihihiiiiiiiiii...


Marfim

(Letra e melodia – Fênix Cruz ).

O que sobrou de mim

Endureceu – marfim...

Caiu num breu

Onde não existem sonhos...

Num marasmo medonho:

Sem ventos que sopram – o sentido;

Sem luzes que alertam – o perigo;

Sem os perfumes que despertam,

Sem os sabores que libertam – o corpo...

Sem escolhas, sem sim...

Sem vontade de troco...

Marfim.

( Sax e bateria )

Brotar de mim mesmo, verdejar!

Orquídea - de em tempo –, acordar!

Sair do lixo que descartaram o meu amar...

Sair do lixo – vicejar noutro par...



Delivery...

( sambinha da reflexão... Letra e melodia FC)

1ª Voz

Fala demais porque não sabe

Que cada um faz sua parte -

Não adianta reclamar -,

Enquanto pára, não sai do lugar!

2ª Voz

O homem se abriga em Marte

A mulher se afunda em Vênus...

Chorar não vai nada mudar!

Nem ficar disfarçando para vê-lo...

3ª voz

Há muito, eu rezei pra Santo Estevão,

Pedi que me tirasse do morro

E me desse - um bom emprego...

Sentei nos degraus da Catedral:

E o meu pedido até hoje não veio!

Sentei nos degraus da Catedral:

E o meu pedido até hoje não veio!

1ª voz – falada

...Tá pensando que o Céu tem Delivery e Correios?

Malandro um dia dança...

A um amigo metido(?) a Cafajeste... ( outro samba – o do aviso... De FC)

Quem pensa que engana

vive,mesmo, enganado!

Nunca sabe porque apanha,

Ou é largado de lado...

Para o amor não tem barganha,

Nem “estar” junto por acaso...

Aquele que se faz de malandro

E de todas conta um caso...

Esquece os meandros no curso da vida:

Que quem com os outros brinca

Um dia sai quebrado...

Que quem dos outros “tira”

Não sai dessa Terra blindado!



...Do inverno

( para Márcia, Jorge e seus amigos cantores - boa sorte!)


Eu não tenho chance de errar

Contar com mais outra partida.

Sinto que além desse luar,

O sonho que nasce - logo finda...

Ainda reage o meu coração,

Ao exílio que me apagou as fantasias!

Em ilha perdida

Vaguei sem saída

Até seu olhar me resgatar da prisão:

Ponte que agora

Fora de hora

Só me faz perder entre o sim e o não...

Mesmo que eu resista aos devaneios

E por todos os meios vá me afastar -

O estrago em meu peito está feito -,

O que rejeito já é desejo...Quero lhe amar...

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo