"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Ciclos.




Se posso ser o elo?
Quando posso ser a ponte?
Hei de expandir horizontes.

O que ato - completo -,
Mas, não sigo sempre reto,
Também, em espiral.

Na alegria da festa,
De grau em grau para o infinito:
Atenta aos perigos...

O Céu vira Inferno?
Meus caminhos eu governo
- Sou cá, caos e riscos.

Duvido da sorte.
Nos meus conceitos ser forte
Repousa na fluidez.

 
Seja qual o fardo,
A numeração nos dados,
Todo passo é adiante.

Uma porta que se abre
Tanto sonho que não cabe
Morrer num instante...

Vejo - Tudo volta
E ainda nada se repete.
Aos ciclos compete!




Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo