"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 15 de março de 2014

Difluir

Sem nome, 2013 - FC

Eu quero ser amanhã
Melhor do que sou agora.
Quero crer nas pessoas - crer para sempre,
Naquele "sempre" da Era da Inocência.
Quero crer nas promessas, no sacrifício,
Na voz que sussurra palavras do bem...

Porém, sem dizer amem, sem dizer amem.

Meus propósitos, diagnósticos,
Meus enganos - ano a ano. 
Meu adeus.
Ninguém pode deter a força das águas.
Ninguém pode escravizar a fúria dos ventos.
Ninguém pode conter a sanha do fogo.
Eu não sou terra.
Não guardo raízes.
Também, passo.




Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo