"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Leituras recomendadas (parte II)


O autor discorre a respeito das diferenças entre algumas artes marciais e o ninjutsu e, logo após, passa a contextualizar este último nos períodos históricos Heian, Kamakura, Muromachi, Sengoku e Edo. Aborda origens e outros assuntos. É uma obra de leitura fácil, ilustrada, altamente recomendável para quem tem vontade de saber acerca do tema.



Escrito no século XVII pelo samurai Musashi, relata as suas experiências - principalmente no que tange às estratégias e ao uso das espadas -, como diferença para a sobrevivência nos combates e nas guerras:

" O verdadeiro valor da esgrima não pode estar confinado à técnica do espadachim (p.45)

Possui uma pequena introdução acerca da vida de Musashi.

Contudo, " O Livro dos cinco anéis" pode ser também encontrado na Internet acessando-se o site:


com tradução de Fernando Barcellos Ximenes.

Para quem quer comprar: Livraria do Círculo.



O melhor que encontramos a respeito do gênero. O autor conseguiu repassar as suas experiências com as mais diversas artes marciais e com o Zen de forma clara, enfocando situações precisas em seu próprio cotidiano. 
Como o primeiro é altamente recomendável para aqueles que buscam conhecer uma nova FILOSOFIA de vida.


Descritivo e instrutivo. Aborda  algumas questões que são tradicionais na área: à elas que devemos nos ater.


Com uma linguagem própria e bem diferente do primeiro, trata o mesmo tema: um pouco de história, filosofia, religião e modo de vida Ninja. Possui ilustrações e fotografias das técnicas básicas.


Todos, com exceção "O livro dos cinco anéis", foram comprados em sebos, portanto, a melhor opção é :

www.estantevirtual.com.br/Sebo

Para todos:


Muita Paz interior!
*******************

Uma pequena nota se faz necessária, novamente...

Gostaria de deixar claro que quando o ENGENHOLITERARTE "perde" é para a ignorância: este blogue não defende e nem condena religiões e, sim, trata da Cultura dos Povos que inclui suas crenças religiosas, mitologias, etc. Outras passarão por aqui, igualmente tratadas com respeito e imparcialidade. A fé de cada um é de foro íntimo. Agradecemos aqueles que possuem o mesmo olhar e buscam conhecer o Outro aceitando-o como é. O amor e a amizade não pressupõem igualdade de pensamentos, mas conciliação de forças para objetivos comuns, tais como o conhecimento, a paz, a harmonia, a felicidade. A verdadeira arte da vida é saber lidar com a DIVERSIDADE. É muito fácil desprezar, ironizar, humilhar, destroçar, dividir para aniquilar. Difícil é vencer as ESTRUTURAS e se abrir para a compreensão. É UNIR. Isto, requer uma habilidade que parte de dentro de nós, de nossa percepção do mundo, de nossa capacidade de vê-lo sob diversos ângulos e nos seus mais variados sentidos. É um sentimento que dói e assusta. E que pode tomar as formas da agressividade e da confusão de identidade. Mas, antes a segunda que se pode resolver por empenho e engenho próprio...

"(...)se são muitas as entradas para o inferno, 
também são muitas as saídas."

Rearranjos internos são bem-vindos: um abraço e / ou um aperto de mãos, de coração, são uma das mais dignas saídas. Empatia. Sempre empatia. Quem tem convicção dos seus caminhos NÃO TEME NENHUMA ESTRADA. Muito grata.

4 comentários:

Sara disse...

Gosto muito de Arte-marcial, sempre estou à procura de mais informação, ótima a recomendação dos livros, e sempre quando quero assistir a eventos de Artes Marciais dou uma olhada no kekanto sp e tenho ótimos resultados.

Fênix Cruz disse...

Olá, Sara. Você ficará encantada com a leitura de O Zen nas Artes Marciais. Estou lendo Os Segredos do Budô - que recomendo na última postagem. Comprei esta semana o A Magia da Espada japonesa. Ainda vou comentar a respeito. Tenho um mestre muito legal. Presto bastante atenção à sua fala, para que possa depois fazer o meu trabalho por aqui. As Artes Marciais surgiram na minha vida em decorrência do ENGENHOLITERARTE, quando comecei a pesquisar a respeito do Japão e de sua Cultura maravilhosa me utilizando dos animes/mangás. Então, resolvi vivenciar uma pequena parte desse mundo. E é o que estou fazendo quando converso e aprendo com o meu mestre. Beijos, Sara.

Cristian disse...

Sou especialista em artes marciais, e também é um fã da cultura oriental. Eu amo tudo o que vem do leste, acho que é uma das culturas mais antigas e significativas da época. Quando eu quero participar de um evento de artes marciais, eu olho em kekanto sp e eu sempre encontro coisas boas.

marga disse...

unas recomendaciones muy interesantes
¡gracias! me gustan :)
abrazos

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo