"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Quando a voz que canta a Liberdade se cala, o mundo - já cativo de sua luz-, chora...

catador-mp3.blogspot.com

Mercedes Sosa era de ascendência ameríndia. Nasceu na Argentina, em 1934. Entretanto, teve grande popularidade na América Latina, não só por seu estilo e personalidade marcantes, mas também, por sua magnífica voz.

Ela gravou a música folclórica de seu país e outras, de compositores internacionais, como Chico Buarque de Holanda ( Cio da Terra ). No Brasil, ficou muito conhecida quando fez parceria com Beth Carvalho, So le piedo a Dios; com Milton Nascimento, Corazón Americano, 1986; com Fagner, na música Años , 1981.

Ativista política, sempre se preocupou com as mensagens da sua arte condenando o imperialismo norte-americano,o consumismo e as desigualdades sociais, o que é facilmente perceptível no conjunto de sua obra. Fez parte do movimento Nueva Canción, talvez, originado no Chile e com raízes africanas,cubanas, andinas e espanholas, de cunho político e social ( 1050/1960), representado por diversos países sul americanos. Gil, Caetano e Chico, também são representantes desse movimento, de acordo com as fontes consultadas.

Por causa dessa militância política, suas obras foram proibidas e acabou exilada na Europa, durante a ditadura militar Argentina ( 1976/1983). De lá passou a ser conhecida no mundo.

Apelidada de La Negra, conforme alguns, devido aos longos cabelos negros, conforme outros, por sua origem mestiça/ameríndia, não pôde acompanhar o lançamento do álbum Cantora, que teve a participação de Caetano Veloso e Daniela Mercury. Álbum este que recebeu três indicações para o Grammy Latino 2009 e bateu recordes de venda, contendo exatamente, aquilo que sempre gostou de cantar – músicas clássicas do folclore latino-americano.

A cantora faleceu aos 74 anos, vítima de uma doença hepática. Seu corpo foi levado ao crematório do Cemitério de Chacarita, em Buenos Aires e, suas cinzas serão lançadas em Tucuman, Mendonza, sua província natal.

“A voz da América latina” - como muitos, com propriedade, a classificam, pode ter se calado. Porém, a sua história já é parte da História do povo Latino-americano e, de todos aqueles que como ela, cantaram, cantam e continuarão cantando a Liberdade.

E que não venham as trevas...

Saudações Mercedes. Saudações ao povo da Argentina. Saudações América-Latina...

Google imagens

Discografia: alguns exemplos... La voz de la zafra (1962) Canciones con fundamento (1965) Navidad con Mercedes Sosa (1970) El grito de la tierra (1970) Homenaje a Violeta Parra (1971) Hasta la victoria (1972) Cantata Sudamericana (1972) Traigo un pueblo en mi voz (1973) Niño de mañana (1975) A que florezca mi pueblo (1975) La mamancy (1976) En dirección del viento (1976) O cio da terra (1977) Mercedes Sosa interpreta a Atahualpa Yupanqui (1977) Si se calla el cantor (1977) Serenata para la tierra de uno (1979) A quién doy (1980) Gravado ao vivo no Brasil (1980) Recital (1983) Gracias a la vida (1987) Alta fidelidad (1997) Al despertar (1998) Misa Criolla (2000) Acústico (2002) Argentina quiere cantar (2003) Corazón Libre (2005)

Cantora (2009)

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Mercedes_Sosa

http://www.youtube.com/watch?v=S0RlDzD0cz8

http://www.youtube.com/watch?v=WyOJ-A5iv5I&feature=related

http://toque-musicall.blogspot.com/

http://www.bahiaja.com.br/noticia.php?idNoticia=18778

http://www.africa21digital.com/noticia.kmf?canal=403

http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2009

(por Walter Bianchi/Daniela Desantis)

Muito grata a todos que forneceram as imagens e as informações.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo