"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 21 de março de 2015

O circo

 


Latência.
Ramos nus sob um céu de cobalto.
O sangue oculto testemunha o asfalto
E a lágrima dissolvida na Ira,
Aniquila.

A impotência é a nova tortura.
  
Mariposas.
Bonecos ocos seguem a direção da luz  da TV.
Loucas sagas -  pragas soltas;
Vampirizam à exaustão:
Eu e você.








Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo