"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 2 de outubro de 2010

Os Dez Mandamentos do eleitor


Eleições 2010, Fênix, foto e edição ( Gimp / Digikan)

1) Tenha consciência de que quem irá exercer o poder político nos representa em decisões de vida e de morte: estradas ruins, hospitais com poucos funcionários ou em condições precárias, insegurança pública... tudo e muito mais depende deste voto;
2 ) que gozando de plenos poderes políticos, nenhum cidadão precisa de tutela, principalmente, em nome de pessoas ou instituições, etc. Ninguém necessita de Estado "Pai" ou Estado "Mãe" - aqui, "Estado" traduzido por "Governo". Basta de demagogias;
3) o Estado é impessoal e permanente, o que o difere do Governo cujos membros eleitos permanecem num período de quatro anos ganhando para minimizar os problemas e administrar as soluções adequadamente. Se algo está errado, então, não é o Estado, é quem está no Estado;
4) pensar em si é natural... não pensar em mais nada e ninguém é caso para um bom psicologo: saneamento básico salva vidas; escassez de água não é mais questão para o futuro; educação ambiental transforma atitudes -, propostas assim, beneficiam a todos, inclusive você, caso faça parte dos Narcisos;
5) ninguém dá nada. Ninguém ganha nada. Tudo que é recebido vem dos impostos pagos e a distribuição de renda não é dádiva de fulano ou de sicrano, não é favor, é obrigação constitucional ( Programas de Transferência de Renda). Os programas que auxiliam nesta tarefa devem ter vistas ao desenvolvimento do cidadão pleno, de modo a retirá-lo da dependência do Estado num dado prazo, pronto para ingressar no mercado, seja como trabalhador ou como empreendedor;
6) gostar de artistas todos nós gostamos. Podemos admirá-los em vários momentos de seus respectivos trabalhos. Achá-los divertidos e carismáticos... mas, de tanta simpatia para uma eleição é grande a diferença. O que interessa é a seriedade de suas propostas: qualquer gracejo ou piada em relação a coisas tão importantes, só pode demonstrar que o objetivo dele(a) na política não é resolver nada mais além da própria vida;
7) a política vista como garantia de salários altos, benefícios e de favores tem que ser repudiada por todos: não é só o político que tem que ser honesto - se existe a corrupção é porque existe o corruptor - e este deve pensar que o mal que faz a sociedade lhe retornará nas urnas - se político -, ou na imagem social /econômica da empresa ( com um monstruoso boicote!);
8)nenhum político é amigo de eleitor. Sorrisos e tapinhas nas costas terminam assim que assumem o poder.  E se isto não acontecer sinta-se preocupado(a): fique de olhos bem mais abertos...
9) Não se deixe seduzir. Marketing é a palavra-chave que faz o sapo virar príncipe. O que você quer ouvir e ver está presente na campanha / propaganda. Não creia na "beleza" dele" ou "dela". Não vote em projetos inviáveis. E o mais importante, não agradeça políticos: eles não fazem mais do que a obrigação. Risque do caderninho esse tipo de demagogo. como saber se ele(a) trabalha em favor do povo e do país?






10) Leve a cola de casa. Infelizmente tem gente que tem tanta preguiça que vota nos números do primeiro santinho que recebe, sem sequer saber quais são as propostas do desconhecido, seja ele de qualquer partido. 



Aviso: não publicaremos nenhum gracejo partidário: as preferencias de cada um não nos interessam.



Eleições II 2010, Fênix, foto e edição ( Gimp / Digikan)

2 comentários:

Victor S. Gomez disse...

Parabéns pela postagem. abraços

Luks Vieira disse...

Bela postagem.
Att.,
Luks

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo