"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

domingo, 19 de junho de 2016

Acróstico do invisível

Cerca(s) - foto 2016

A negação de tudo.

Cada espaço vazio, visto como vazio;
Em toda esquina - o impedimento;
Ruas de sangue se levantam
Confinando o raciocínio e a razão?
A lógica destes tempos não justifica a nossa prisão.




Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo