"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 29 de março de 2014

O Lótus.

O lótus - F.C. 2014 - Gimp.

Solar, floresce a matéria;
A matéria orienta-se no espírito;
O espírito desaparece nas sombras
- Nas sombras dos lugares em que habito.

A roda carece do eixo;
O eixo apoia-se nos vãos;
Os vãos contêm o desfecho:
O movimento das rodas sobre o chão.

Um início já anuncia um fim;
Todo fim tem sua interface sobre o meio
-A alquimia nutre-se deste veio.

O lodo, o logos, o lótus;
Masculino, feminino, andrógino;
O que contém está contido in totum.



Om Purnamadah Purnamidam
Purnat Purna Muda Chyate
Purnasya Purnamadaya
Purnameva Vashishate
Om Shanti, Shanti, Shantih.

Isso é o todo, do todo se manifesta tudo, quando o tudo é negado permanece o todo. Om Paz, Paz, Paz.
http://www.yoga.mudra.com.br/mantras


O lótus - F.C. 2014 - Gimp.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Disfarces.

O lótus - F.C. 2014 - Gimp
"Com frequência, as pessoas que desacreditam o estresse e o esgotamento do Outro são as mesmas que lhes causam os piores danos e transtornos."
F.C.

Mais uma das bandas legais japonesas...que guitarra! Que baixo! Que tudo!

Banda: Nightmare - Raison d'etre

Can you do it?






...e vejam só como eles inspiram (Nightmare e Death Note)
  e matam por ai (kkkkk...):

 Adorei!





sábado, 22 de março de 2014

O preço

http://www.dicio.com.br/

Os males eu curo.
Os obstáculos pulo.
Das palavras que juro
Às respostas que procuro
Tantas preces eu conjuro
Que os pecados anulo.

Não há caminhos mais duros
Do que aqueles que sejam puros.
Não há mais alto muro
Que não seja o de um amor inseguro.
No mundo não há juros
Que cubram o tempo ao qual, agora, me curvo.

Mas, de espírito turvo
Não se passa além do abuso
Das pessoas, dos recursos.
Não curo, não pulo, não juro, não procuro, não conjuro, não anulo:
Regrido ao espúrio e especulo.
Assim, a mim, conduzo?




http://fenixcruzengenholiterarte.blogspot.com/2014/03/difluir.html#links;


sábado, 15 de março de 2014

Difluir

Sem nome, 2013 - FC

Eu quero ser amanhã
Melhor do que sou agora.
Quero crer nas pessoas - crer para sempre,
Naquele "sempre" da Era da Inocência.
Quero crer nas promessas, no sacrifício,
Na voz que sussurra palavras do bem...

Porém, sem dizer amem, sem dizer amem.

Meus propósitos, diagnósticos,
Meus enganos - ano a ano. 
Meu adeus.
Ninguém pode deter a força das águas.
Ninguém pode escravizar a fúria dos ventos.
Ninguém pode conter a sanha do fogo.
Eu não sou terra.
Não guardo raízes.
Também, passo.




Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo