"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

sábado, 19 de maio de 2012

Amores guerreiros.

  Fonte imagem: http://hillyareas.blogspot.com.br/2011/07/mount-fuji-wallpapers.html


O meu céu são suas terras
Semeadas de estrelas
Todo brilho que vêm delas
Reluz nas pétalas das cerejeiras...

Róseos sonhos à dança dos ventos
Alegro-me por estarmos juntos
Compartilhando passado, presente e futuro:
As dores do meu coração, assim, eu curo.


E juro que nesse seu corpo, em paz,
Hei de contemplar o Sol nascente
E de me reconfortar no poente...

Pois, libertar o espírito é florir por dentro:
E se desafio de samurai é vencer a sombra da morte,
O meu  é  de me fortalecer com a sua sorte.

 *******************************************( à minha amiga Sônia.)



Qualquer que seja o lado num conflito, só os inocentes pagam pelos desvarios de seus governantes...


 




O que vale é a capacidade de, apesar de tudo, 
afastar as as sombras, alcançar a luz, florescer...

4 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Um lindo poema, lindo demais e uma linda homenagem.Parabéns, beijos.

Fênix Cruz disse...

José costa - Obrigada, prezado mestre, por seguir o Engenho. O seu espaço é muito legal - se eu ainda fosse professora indicaria a todos os meus alunos. aliás, professor de escola estadual? Que guerreiro!!!

Fênix Cruz disse...

Olá, Marcolino! Muito grata pela visita!

***Engenholiterarte*** disse...

Obrigada, Arnoldo. Você é uma pessoa muito especial - um elogio seu equivale a um prêmio! Beijos!

Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo