"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Sem poemas...só letargia.

Harpias - F.C.


Querido amigo,
Nenhum poema
Exorciza o dilema
Ou extingue a dor que trago e não digo.

Não há poesia no mal
Que inspire a expressão textual,
Ou, que ilumine as paisagens
- Colorindo as minhas cinzas passagens. 

É corpo fechado
E coração trancado.
Nem letras, nem rimas.

Perpétuo inverno...
O adeus ao verde acolhedor e terno:
Nada brota e espalha o dom.


( respondendo ao amigo - Antônio)












domingo, 27 de setembro de 2015

Engenholiterarte e Ubuntu Gnome 14.4 LTS

Captura de tela - 2015


 O pensamento é território livre. 


    Ficamos sem postar por diversos motivos. Além do cansaço, porque a Fênix enfrenta problemas de ordem pessoal os quais está buscando resolver - dentre mais outros motivos -, houve um bem menor e de fácil solução que demandava apenas de tempo. Contudo, frente ao esgotamento físico e mental sofrido por ela, este tornou-se zero. Assim, como o primeiro se arrasta e não vai terminar sem mudanças drásticas, ao menos em relação ao segundo podemos respirar em paz. 

    O que nos interessa esclarecer é que o problema menor foi um bug no S.O., ocasionado, talvez, pelo uso de um Live CD com a ISO corrompida. Ora, para aqueles que odeiam o Linux porque creem que a tela preta é o pior dos pesadelos da vida, entregues às comodidades bem comportadas e totalmente configuradas do Windows(1), este jamais seria um problema menor. Estávamos sem o Libre Office, sem o Gimp e sem o Digikam. Em suma, não tínhamos braços e pernas. Nada que criávamos no Office se mantinha. Perdemos textos. O Gimp e o Digikam perderam funcionalidades e apresentavam erros e travamentos constantes. O Engenholiterarte nasceu para que a Fênix não enlouquecesse frente a sua vida Real, pudesse descarregar as suas energias na única coisa positiva que lhe havia restado de muitos anos de estudos, privações, silêncio, enfim, escolhas sem volta. O problema maior: essa grande tela preta Real. Konsole, terminal, ou seja lá qual for o nome que se dê (Inferno?) já não nos(2) assusta mais. Uma, duas, três – formatar. Vida nova é igual a mudança. Desapego. 

    Essa comparação meio maluca visa apenas que se compreenda que um S.O. não é nada que não possamos resolver. É um desafio positivo e inteligente, enquanto o mundo Real desaba em meio à ignorância pedante e retrógrada de alguns, no mundo virtual livre(3), temos a ajuda bem intencionada de todos. Então, seguem as postagens atrasadas e a próxima postagem: “ Guia do Ubuntu Gnome 14.4 LTS: fácil, prático e personalizável” , que estará disponível em breve.

(1) ...as quais, também, não temos nada contra e achamos muito legal: mas, o Linux é fascinante.

 (2) Apenas lembrando que o Engenholiterarte é a Fênix e a Fênix é o Engenholiterarte, nós Somos Um;

(3) Fóruns Linux ou dos demais Ss.Os. Todos buscam ajudar a medida do que podem;




 Falha e soluções: (escolhemos formatar usando outro Live CD, mas quem quiser, pode entrar no Fórum abaixo e fazer diferente)








Enquanto no mundo falido muitos atrapalham e guardam as respostas para si, no mundo daqueles que acreditam em dividir para somar ( e não para partir...), muito se faz e com os esforços de todos, tudo se acerta.  Agradecemos aos fóruns e a dedicação dos seus participantes pois, o Conhecimento tem a finalidade de libertar e não de escravizar os seres humanos.



********************************************

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Interpretações

Postagem de 01/09/15

Não há poesia no sangue.
Mas, há sangue na poesia...

 Sem mais palavras;


A poesia nas imagens (a superação)




A poesia nas imagens (a esperança)


 http://www.brasildefato.com.br/sites/default/files/u1131/01-09-15_dadaab-UNHCR.png

idem site acima.









Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo