"(...) -Como eu gosto de você?

Eu gosto de você do jeito que você se gosta".

O Mundo no Engenho... e o ENGENHO do Mundo

terça-feira, 31 de março de 2015

Eu não lembro o que deixei para trás


 A Pena Mágica - O Vale - 2014/2015.

Letra ( sem melodia)


Ando meio perdida,
Em tantos lugares...
Procurando o meu rosto
Nos reflexos dos olhos que me fitam,
Nas bocas que me atiçam as respostas -
Opostas ao que sinto, ou gosto.

Eu não lembro o que deixei para trás,
Sei o que  fazer daqui para a frente:
Fugir à entrega cega,
Desconfiar da eficiência das regras
Ater-me mais à mentira que nos cerca.

Se à volta tudo muda, 
No coração humano nada muda tanto assim,
Insiste nos mesmos erros...
Se em mim o essencial permanece
O que não serve passa, muta e acresce,
Vivo num turbilhão sem fim.

E eu não lembro o que deixei para trás,
Sei o que  fazer daqui para a frente:
Fugir à entrega cega,
Desconfiar da eficiência das regras
Ater-me mais à mentira que nos cerca.











sábado, 28 de março de 2015

Sabedoria


Quando usamos a  ferramenta  errada, 
existe uma grande possibilidade de que, 
o que queremos fazer, 
efetivamente, não dê certo.
F.C.




sábado, 21 de março de 2015

O circo

 


Latência.
Ramos nus sob um céu de cobalto.
O sangue oculto testemunha o asfalto
E a lágrima dissolvida na Ira,
Aniquila.

A impotência é a nova tortura.
  
Mariposas.
Bonecos ocos seguem a direção da luz  da TV.
Loucas sagas -  pragas soltas;
Vampirizam à exaustão:
Eu e você.








domingo, 1 de março de 2015


Hana(花), 2015, FC.


Ichirin no hana (edição Gimp).

Não há sonhos que resistam a realidade
a miséria 
está no coração humano.


Ichirin no hana(Flor solitária)
Related Posts with Thumbnails

Google+ Followers

FaceMundo